Novas instalações

quinta-feira, 22 de julho de 2010

UMA NOITE DIFERENTE...NA DELIGÊNCIA!


DILIGÊNCIA BAR, o “Ex-líbris” das noites de Coimbra.

Aberta desde 1972, tendo sido remodelada profundamente em 1992, é a referência maior no campo da cultura musical desta cidade. Por ela e, ao longo da sua existência, têm passado personalidades ligadas à cultura universal, salientamos, entre outros, os nomes de José Afonso, Adriano Correia de Oliveira, Fausto, Sérgio Godinho, Carlos Lira…A exuberância “maior” da casa reside no seu apanágio:



Seja bem-vindo quem vier por bem, é o 'slogan' desta casa de fados que há mais de três décadas tem enriquecido a noite de Coimbra; a frase foi retirada de uma canção de ZECA AFONSO, um dos muitos artistas famosos de intervenção que já actuaram nesta casa...




23 comentários:

  1. Tenho um video muito bom...no som!!!
    Mas vídeos sem luz...nao merecem a "mensão honrosa" do Tonito, assim como algumas das minhas fotos!
    O aprendiz!

    ResponderExcluir
  2. Alguém me diz onde é a Deligência?

    ResponderExcluir
  3. Perto da Democratica...perto do Beco do Moreno...

    ResponderExcluir
  4. Obrigado Zé Leitão. A Democrática conheci bem, nos velhos tempos...

    ResponderExcluir
  5. A história da vida do Diligência Bar é
    muito oportuna e interessante.
    Frequentei este bar na década de 70,desde
    o seu início e,em finais de 90,voltei.
    Agora fomos lá,na 3ª feira passada e foi uma
    noite bem agradável.
    Era bom pôres som,Zé Leitão,assim ouviriamos
    o Jorge!

    ResponderExcluir
  6. Alto gabarito.
    Um Abraço.
    Tonito.

    ResponderExcluir
  7. Grandes farristas !!!
    Quando eu frequentava a Baixa de Coimbra, ía lá com alguma frequência. Bons tempos !!!

    ResponderExcluir
  8. Felício,
    Quando vieres a Coimbra com tempo de gente decente ... sim, porque és indecente porque quando por aqui apareces estás a chegar mas logo a partir, eu vou-te mostrar onde fica a "Diligência".
    Estou desactualizado, é certo, mas posso-te garantir que já lá fui muito feliz!
    Pelos vistos, ainda merece a pena gastar por lá uma noitada.
    Vamos nessa? E se não fôssemos sozinhos? Se juntassemos meia dúzia ou uma dúzia de amigos?
    Aqui fica uma proposta que até é decente!

    Para todos os diligentes companheiros, um abraço.

    Carlos Viana.

    ResponderExcluir
  9. Agradeço o convite que aproveitarei.
    Presumo que entrando ali acompanhado pelo antigo Vereador da Câmara de Coimbra,Carlos Viana, o tratamento será VIP.

    ResponderExcluir
  10. Quem está lá sempre a tocar e a cantar é o Jorge Monteiro, que morava na rua da Guiné.
    Já não o vejo há mais de 30 anos mas tenho conversado com ele através do FB.
    Também gostava de lá ir uma noite, mas não vai ser fácil, porque se pode fumar lá dentro!!!...
    Está bom para o Rui Felício!

    ResponderExcluir
  11. Ainda se usa em Portugal fumar nos bares? Que miséria!!!
    Estive na Diligência hà 3 anos, numa noitada memoràvel, com a presença de grandes amigos, onde nao faltou a LILI, a nossa Algarvia!
    Falei com o Jorge MONTEIRO, que dum momento para o outro me passou a guitarra para a mao, obrigando-me a interpretar um velho hit dos anos 60, que agradou aos inumeros turistas que là estavam.
    O Jorge é uma das figuras emblemàticas do nosso Bairro (e nao so)!A sua Gibson vermelha é jà lendària!!!
    No grupo GUITARRAS COIMBRA que cà vieram em Junho, fazia parte o antigo proprietàrio da Diligência, o amigo VITOR SA.

    ResponderExcluir
  12. É verdade e na Deligência fuma-se!
    Embora não incomodasse muito!
    Mas...

    ResponderExcluir
  13. Alfredo,
    O facto de se poder fumar "lá dentro" não quer dizer que sejas obrigado a fumar "lá dentro".
    Se preferires fumar "cá fora", podes fumar "cá fora".
    Fica ao teu critério. Tás à vontade.

    O Bobbyzé recorda-me aqui um velho amigo. O Victor Sá que até esteve presente e cantou no GEG.
    Foi no "1900" que fiz amizade com ele. Ou "1910"? Quem me ajuda? Estou-me a referir a um Bar que existia no Pavilhão da Palmeira que era uma espécie de Diligência em ponto maior.
    O Victor, nessa altura com uma voz fantástica, era o responsável pela animação musical nocturna. E que bem que o fazia!
    Depois encontrei-o na Diligência onde fumava mais do que cantava.
    O Alfredo, reconheçamos, está cheio de razão. A merda do tabaco não faz bem a ninguém.

    Vou ficar por aqui. Está-me a apetecer fumar um cigarrinho e evito fumar dentro de casa.

    Poetem-se bem na minha ausência.
    Chau mesmo.

    Carlos Viana

    ResponderExcluir
  14. Felício,

    Cigarro fumado, conversa retomada.

    Em qualquer lugar onde entres, terás tratamento VIP.
    Porque tu és VIP.

    Abraço.
    Carlo Viana.

    ResponderExcluir
  15. Amigo Carlos a gente perdoa-te, pronto.
    Quando disseste que "evitas fumar em casa" nós sabemos bem que a frase certa seria " estou proibido de fumar em casa ".

    Deixa lá que o mesmo se passa comigo quando vou a casa da minha filha. Um dia dão comigo congelado e hirto na fria noite sueca, com uma manta pelos ombros e o fumo ainda a sair da ponta do cigarro entalado na boca...

    ResponderExcluir
  16. Aí....viras a múmia para sempre no sofá!!!

    ResponderExcluir
  17. Carlos, o Bar é o "1910".
    Cozinhei muitas moelas para os clientes,quando o meu filho com outo sócio,foram proprietários.

    Mas passámos bons serões com amigos,ouvindo boas cantigas e poemas interpretadas por artistas da nossa praça.Eram tertúlias também muito agradáveis!

    ResponderExcluir
  18. Só para provar as moelas cozinhadas pela Celeste eu teria ido ao 1910.

    ResponderExcluir
  19. Só uma curiosidade.
    Na noite de 3ª,na Capela,a grande estrela foi Rui Pato.

    ResponderExcluir
  20. Alfredo! Vou enviar-te um video com a bela actuação do Jorge Monteiro!
    Entretanto imagino, que o Don Rafael já o tenha!
    Acabo de o "meter" na caixa do correio.
    Quanto ao tabaco...felizmente o "sistema" funciona, e nem dei pelos fumadores!!!

    ResponderExcluir
  21. Está no facebook, poi nãoocosigo meter no blog.

    ResponderExcluir
  22. 1910, pois claro! Obrigado, Celeste.
    Era, e não sei se ainda é, um espaço muito simpático. Tal e qual como o descreves. Fados, poesia, amena cavaqueira.
    Por lá comi uns chouriços que não esqueço. Assados na mesa em potes de barro, era o petisco que estava na moda.
    Não terei provado as tuas moelas porque quando o Rafael Júnior por lá andava já eu teria calçado as minhas pantufas...

    Carlos Viana

    ResponderExcluir
  23. Não conheci o espaço antes!
    Mas posso afirmar que durante o tempo que o filhote e sócio-Rui Queirós- penso que seria est o nome, exploraram o 1910, depois de remodelado, algumas noites em especial aos fins de semana, passamos ali horas muito agradáveis com os amigos de então-e eram muitos- e ainda continuam a ser!
    Boa música, especialmente naquela época eram as baladas do Zeca Afonso interpretadas pelo Jorge Monteiro, para além de fadistas e outros artistas de que não me recordo do nome!
    Pois cá em casa faziamos as moelas( aos montes) e depois lá ainda pagávamos para as comer!!!
    Mas tinhamos o maior prazer e a satisfação de ver o BAR sempre cheio e havia quem já não podia entrar, ficando pelas escadas..
    Hoje em dia penso que já não funciona!

    ResponderExcluir