Novas instalações

segunda-feira, 19 de julho de 2010

DUO SÃO E RAFAEL NA APRESENTAÇÃO DO SEU NOVO CD...

REPESCAGEM DO DUO PARA APRESENTAÇÃO DA LETRA, A PEDIDO DE MUITAS FAMILIAS...
Posted by Picasa


TERNURA DOS OITENTA

ELA(São)

Quando me ponho a pensar
Nas noites que não dormi
Contigo a ressonar
E eu ter que te beliscar
Pra te virares para mim.

Foste sempre muito terno
Isso não posso ´esquecer
Mas quando chigava o Inverno
Passava sempre um inferno
Co´saco para t´aquecer!

Lembras-te Adolfo
No tempo em que namoravas
Tu punhas a mão no bolso
Quando eu a ti me chegava

ELE (Rafael).

Ó se me lembro
Mas agora só te digo
Já só tenho dores no(s) membro(os)
Tira daí o sentido

Que tu minha Jóquina
Eras linda eras formosa
Com uma pele rosadinha
Com a cintura fininha
Tu eras mesmo uma rosa

Hoje gorda e rabugenta
Sempre de meia e pantufas
Com esses pelos nas bentas
Deus sabe com eu aguento
O cheiro das tuas bufas!

ELA(São)

Se te chigassesa mim
Apanhavas mais calor
E podia ser qu´assim
Te passase mais a dor

ELE(Rafael)

Bem te conheço
Escusas de te pôr a jeito
Que co´as dores qu´eu padeço
Eu nunca mais indireito


letra de Drª Palmira Pedro
(minha conterrânea e colega na instrução
primária em Penela
Hoje Presidente da Junta de Freguesia de Almedina)
música de Paco Bandeira


20 comentários:

  1. Album de estreia,apresentado em Quiaios...
    Cantaram e encantaram !!!
    Lembram-se da cantiga emblemática que cantaram
    à desgarrada?
    Um engraçadíssimo diálogo ... (é uma dica)
    Tentem lembrar-se!!!
    Reproduzam o poema/canção!( por favor...)

    ResponderExcluir
  2. Oh... o Rafaelitolindo tem outra São...

    ResponderExcluir
  3. Oh... Pensavas que eras única, Sãozinha?!

    ResponderExcluir
  4. Vá puxem pela cabeça apesar do calor...
    Mais uma dica ". ....... dos 80"...

    ResponderExcluir
  5. Oh... o meu coração não deixa de bater por ele ter outra :O)

    ResponderExcluir
  6. Ele sabe amar duas ao mesmo tempo !
    É moderno e sabe bem...
    Não sofras,São Rosas!!! Se não eu choro...

    ResponderExcluir
  7. Aléluia. Até que enfim um "Duo ouro branco". Parabéns.

    ResponderExcluir
  8. Boa analogia...
    E a canção que cantaram foi a Ternura dos 80
    com a música da Ternura dos 40...
    O Duo há-de postar o poema-canção...assim
    o espero!

    ResponderExcluir
  9. Bolas!
    Tou a chegar de 3 dias de desbunda lá dos lados de Lamego...a que tu São Rosas não pudeste ir!
    Nem sabes a falta que me (nos) fizeste!
    Lá me desenrasquei(desenrascámos) o melhor que pude(pudemos)!
    Até Nossa Senhora das Dôres perguntou por ti!
    E claro pelo Carlos!!!!

    Mas volto amanhã á postagem com os tão afamados versos que eu e a minha outra São(com licença do Senhor Pereira Romancista),que tão brilhantemente assardinhamos em Quiaios!!!1

    ResponderExcluir
  10. Que a São dança bem já o sabia. Que a São é bem divertida, também...
    Que soubesse cantar, é uma novidade para mim.

    Estou curioso de conhecer os versos. Imagino!

    ResponderExcluir
  11. Não fosse o respeito devido à Dra. Palmira Pedro e eu, pelo estilo, juraria a pés juntos que eram versos rafaelinos....

    ResponderExcluir
  12. Sabes Rui,o Rafael arranja sempre colaboradores do mesmo estilo e,neste caso,da mesma terra!

    ResponderExcluir
  13. Fartei-me de rir. Isto sim, isto é juventude.

    ResponderExcluir
  14. Este duo impagável (porque não recebe nem um tostão), com a autorização que sei me não é negada pela Organização, estão desde já desafiados a actuar no próximo Encontro...vamoas a ensaiar.

    Abílio

    ResponderExcluir
  15. São,
    O Quito sabe disto?!

    Ai Quito, Quito, parece-me que estás a pagar bem caro aquela dos "dois amores".
    Está na hora de seres tu a usar a frigideira.
    Afinfa-lhes em cima. A ambos os dois que bem merecem.

    Carlos Viana.

    ResponderExcluir
  16. O Viana sente-se um novo Eça, ou um novo Ortigão.
    São farpas e mais farpas...

    Amigo Quito, ter dois amores ( ou mais ) não é crime. Afinfa-lhe com a frigideira!
    Ao Viana, obviamente...

    ResponderExcluir
  17. Culinarium utensilius apropriatum est

    ResponderExcluir
  18. Neste momento,estou a mexer nos culinarium
    utensilius... e são rarum entusiasmantes...

    ResponderExcluir
  19. Vejo, com alegria, que a Olinda está a seguir o meu exemplo. De facto, não há outro remédio. É preciso aprender latim para se poder conversar com algumas pessoas. E eu, para conversar com essas pessoas, sou capaz de tudo. Até de aprender latim.
    ( Pareceu-me ouvir uma voz de fundo dizendo;
    " -não percas o teu latim e manda mais uma farpa que é para eu te mandar duas das minhas"
    Assim sendo, vou-me pirar daqui antes que se faça tarde.

    Carlos Viana.

    ResponderExcluir