Novas instalações

sexta-feira, 2 de julho de 2010

A AMARGURA DO PASTOR ROMANCISTA

O copo que repousa sobre um muro cá da aldeia tem tinto do Salgueiro. Não é coca-cola ou leite de pacote que é o que bebem os colaboradores deste blogue rançoso ...
Vou ser franco com todos vós. Hoje de manhã, antes de abrir o computador, falei com Dom Nuno Álvares Pereira, que, só pelo facto de ser Pereira, me inspira confiança. Murmurei uma pequena oração, e pedi-LHE ajuda para a refrega que se ia seguir, e para o coro de insultos com que me iam mimosear. Não me enganei. Um tal Viana, tentou desmontar completamente a versão dos factos e ainda se enterrou mais. Confessou, preto no branco, que se passeia nu pela casa a horas tardias, que tem os candeeiros penhorados, e não negou que trás a cadela pela trela e que, ensonado, vai lambendo os dedos e virando as páginas do “Público”. Portanto, nada do que eu disse é mentira. Ainda por cima, o Senhor Viana tenta tomar as dores dos outros, incitando o administrador do blogue contra mim, incentivando-o a zurzir-me de alto a baixo. Imagine-se que até as palavras simpáticas que dirigi à castelã, foram levadas como o insulto, tal o ódio que me tem e que lhe turva a razão. A carta do Senhor Moreirinhas também fia fininho. É um descalabro de mal dizer. Diz que costuma viajar por conta dele. É mentira. É aquela revista manhosa Readers Digest que lhe paga as viagens, pois ele chega a mandar mil cupões por semana e é sempre contemplado. Não faz nada em casa, e se não fosse a minha amiga Deisy a tratar do jardim, à muito que tinha secado. Mas, o que é mais me choca, é que o Senhor Engenheiro Alfredo não percebeu que aquilo que escrevi a seu respeito, nada tinha de ofensivo. Quando referi que nadava à frente de um crocodilo apenas salientava as suas qualidades de bom nadador. Longe mim estar a favor do crocodilo. Ainda mais intrigante, pasme-se, é a postura do Dr. Rui Felício. Quando, inocentemente, eu relatava um pequeno incidente com um arcabuz, levou a mal, e soterrou-me com artigos e frases em latim. Na realidade, pior teria sido se o arpão sinistro, em vez de acertar na bola, tivesse acertado no traseiro do cabo – de – mar, e lhe rompesse os fundilhos da farda. Depois coligou-se com Dom Rafael contra mim. Esse – o administrador desta coisa – também teve um comportamento pouco consentâneo com o seu estatuto de marquês. Só porque o não tratei com a deferência que ele queria, julgou que eu tinha a intenção de lhe inquinar o sangue azul e deixou de me falar. Escudou-se que não tinha barco para andar no mar alto, pois só lê a “Bola” e o “Crime”. Outra mentira. Eu bem o vejo ao Sábado, no “Vasco da Gama”, a sacudir as migalhas do bolo de arroz de cima da revista do “Correio da Manhã”, que só traz miúdas em biquíni a rirem-se, como que fazer pouco dos pobres reformados que já não têm dentadura para tão deliciosos pasteis. Até a infanta de Penela, calçou os sapatos mais pontiagudos que tinha lá em casa para me esfolar as canelas e me derreteu com impropérios. No meio de isto tudo, salva-se o Tonito e o Leitão, que tendo um Q.I. acima da média, logo perceberam que a carta nada tinha de ofensivo. Por isso estou amargurado, e ameaço demitir-me deste blogue pindérico, a menos que os colaboradores visados, se retratem das atrocidades que apregoam aos quatro ventos a meu respeito. Disse.
O Injuriado
Q.P.

10 comentários:

  1. Cá por mim retrato-me...

    E esqueço e desculpo algumas falsidades que o Quito escreveu a meu respeito.
    Levo-as à conta da perda de algum discernimento que as graves ofensas feitas pelo Alfredo e pelo Carlos lhe provocaram.

    Antes isso que arriscar a que o Quito se demita.
    Se tal sucedesse perderia o supremo gosto que me dá ler estas epístolas que os ares do campo lhe inspiram.

    ResponderExcluir
  2. Adaptando a velha frase latina "Hoc opus hic labor est":

    "Hoc copus hic labor est" que é como quem diz,
    com este copo e com trabalho, a pena do Quito nos delicia...

    ResponderExcluir
  3. Quitinho,meu amorzinho
    Já descalcei os sapatos ponteagudos e de chinelinhos carpélios,com pom-pom cor de rosa
    não te maleito mais...para além de não querer
    que venhas comer este cabritinho também receio
    que te suicides desse muro!!!
    Não ligues a esse "passeante" do Mundo,a esse
    doutorzito que nos "engana" com a retoricum
    latinus,a esse Biana "murcon" que ama demais o
    Pinto da Costa e só tem olhos para ele,a esse
    castelão,por acaso meu irmão,mas cujo poder
    de Presidente de Admnistração desta coisa lhe
    subiu à cabeça,a esse Ricardo "coração de leão"
    antes de Leitão que deu origem a toda esta tramóia com a tua foto "a passar pelas brasas"!!!
    As Meninas amam-te!

    ResponderExcluir
  4. Eu estou deliciada com este espectáculo!
    Por favor, Quito, não desistas!

    ResponderExcluir
  5. Bem falado Olinda. Tu e o Felício trilham de novo os carris da Verdade, contra os Pintos da Costas e outros que julgam que são afilhados do Julio Verne e percorrem o mundo. Têm, porém uma grande atenuante. Não são egoístas e mostram-nos todos os sitios por onde viajam e por isso tenho que lhes estar agradecido, bem como o Viana que tem que se desculpar não ser da académica. Mas ninguém é perfeito.

    ResponderExcluir
  6. Sinceramente,explica-me,como te disfarçaste de verdadeiro campónio?!
    Perfeita caracterização!
    Aprendeste com o actor Basilius?

    Não fora o teu engenho e arte para a escrita,terias futuro no teatro!

    No entanto,todos os protagonistas na "internovela"CARTAS ABERTAS,estão ao mesmo nível...

    ResponderExcluir
  7. Cá estão eles outra vez a namorar. Aposto que o nosso Romancista anda a aprender latim...

    E as meninas batem palmas a esta imoralidade!

    Vá, vão à carta de D. Rafael e vejam se eu não tenho razão.

    Beijinhos , PARA AS MENINAS.

    Para os matulões, as minhas recomendações.

    Carlos Viana

    ResponderExcluir
  8. Carlos,compreendi o teu ponto de vista!
    É preciso ver as situações de todos os ângulos...
    Escrita bem escorreita e esclarecedora.Uma boa achega neste imbróglio!

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. O QUITO, por mim está perdoado! Perdoado porque está bêbado, aliás, completamente bêbado, ele próprio o confessa, dizendo que tem o corpo cheio de vinho... Ainda por cima vinho de salgueiro, nem de uvas é!!!... Querem que eu me ponha a argumentar com um bêbado?... Eu não, que o faça o Dr. que já está ali com um namoro pegado e em latinorium, uma língua morta que ele quer a todo o custo ressuscitar!
    O Carlos Bianinha já mancou o esquema do namoro e está a armar-se com as miúdas!...
    A Celeste Maria, subiu às ameias do Castelo, para ver a situação de todos os ângulos!... Isto é: Quer estar de bem com Deus e com o Diabo!...
    Removi a mensagem anterior, porque me falta a Infanta: Também já conheço o género, tanto está dum lado como do outro!... Esquece-se que assim não agrada a todos, acaba é por ofender todos! Mas eu desculpo... é jovem, não pensa!...

    ResponderExcluir